Notícias e Artigos

Crawler Detect

26
novembro
2013

 

Para quem deseja aproveitar o Natal para adquirir um bem durável (geladeira, fogão, automóvel), ou para os que conseguem controlar a ansiedade durante as festas, adiar as compras para janeiro pode ser boa medida.

Os saldões de início de ano já se tornaram tradição no Brasil, sendo tão marcantes quanto as campanhas do próprio Natal, e o comércio tem muitos motivos para apostar nessas promoções.

Janeiro é mês de gente endividada --de pagar impostos, de acertar a matrícula dos filhos na escola.

O cliente, por sua vez, também tem muitos motivos para respirar fundo e esperar pacientemente. Os descontos não raramente chegam a 80% em produtos que vão de roupas a eletroeletrônicos, passando por material de construção e automóveis.

Quem vai às compras em janeiro, no entanto, não pode se deixar seduzir pelas promoções que podem levar à compra de itens desnecessários. E é importante estar atento a todas as características das mercadorias e a possíveis defeitos.

As lojas só são obrigadas a trocar produtos quebrados ou que não funcionam. A troca por outros motivos é uma gentileza, que pode ou não acontecer. No caso de saldão, os estoques costumam ser mais limitados e as trocas também o serão.

Também não se deixe seduzir pela lotação das lojas nos saldões e pelo deslumbramento dos outros clientes. É um erro acreditar nos descontos simplesmente porque uma loja está cheia. Pesquise e compare preços para ter sempre uma referência que possa confirmar a promoção.

Por último, e não menos importante, tente não acelerar suas decisões pelo grande número de consumidores se empurrando ou disputando o vendedor.

É preciso sair de casa com paciência para esperar, trombar com pessoas e, ainda assim, conseguir pensar com calma sobre cada compra.

 

Fonte: Folha de São Paulo


Não foi possível realizar esta operação. Favor contacte o administrador (suporte@cedilha.com.br).