Notícias e Artigos

11
abril
2019

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado em 13 de setembro de 1966 pela Lei nº 5.107 (revogada) e tinha como objetivo proteger o trabalhador demitido sem justa causa através da abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

O recolhimento do FGTS é obrigatório a todos os trabalhadores regidos pela CLT que possuem contrato de trabalho desde 05/10/1998. Essa “poupança obrigatória” é uma oportunidade de o trabalhador formar um patrimônio, que pode ser sacado em certas situações específicas:  

FGTS: Veja em quais situações você pode sacar o Fundo de Garantia

LEIA MAIS

08
abril
2019

Quem possui esse tipo de ativo precisa informar à Receita, da mesma maneira que a declaração de outros bens, como imóveis ou carros.

Veja abaixo perguntas sobre a declaração de criptomoedas no Imposto de Renda. Para elaborar as respostas, o G1 ouviu os especialistas Natália Garcia, sócia-jurídica da Foxbit, Tiago Slavov, professor do curso de Ciências Contábeis da FECAP, e Antonio Gil, sócio de impostos da EY.

Imposto de Renda 2019: como declarar Bitcoins e outras criptomoedas

LEIA MAIS

03
abril
2019

Isenção é aplicada apenas ao cálculo de rendimentos provenientes de aposentadorias ou pensões

A isenção, no entanto, é aplicada apenas ao cálculo de rendimentos provenientes de aposentadorias ou pensões. Caso o cidadão receba outros rendimentos tributáveis de mais de R$ 28.559,70 no ano, como aluguéis, ou possua bens cujo valor somado supere R$ 300 mil, por exemplo, deve fazer a declaração, e esses valores estarão sujeitos à tributação.

Pessoas com doenças graves podem pedir isenção do Imposto de Renda

LEIA MAIS

02
abril
2019

Mais de 23 milhões de trabalhadores já estão cadastrados na base do sistema

Para o processo de migração para o sistema do eSocial foram definidos quatro grupos de empresas. Cada grupo tem quatro fases para a transmissão eletrônica de dados. A primeira fase é destinada à comunicação dos eventos de tabela e dos cadastros do empregador. A segunda etapa engloba os eventos não periódicos, ou seja, o envio de dados dos trabalhadores e seus vínculos com a empresa. A terceira fase compreende os eventos periódicos: informações sobre a folha de pagamento. Na última fase são exigidas informações relativas à segurança e à saúde dos trabalhadores.  

eSocial: cadastramento para empresas do Simples termina em 9 de abril

LEIA MAIS

01
abril
2019

É comum que o MEI queira mudar alguns dados de sua empresa, conforme o negócio vai crescendo e se adaptando ao contexto, que, muitas vezes, não é o mesmo de quando a microempresa individual foi aberta

Após o processo de formalização como microempreendedor individual, é possível realizar a alteração dos dados inicialmente cadastrados, no entanto, é preciso ficar atento(a) para não cometer nenhum erro durante o procedimento, evitando, dessa maneira, que sua atividade seja prejudicada.

Alteração de dados cadastrais MEI: Confira o passo a passo

LEIA MAIS

Mais: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16


Não foi possível realizar esta operação. Favor contacte o administrador (suporte@cedilha.com.br).